Crianças refugiadas cantam na abertura da Semana pela Paz

“Nós somos todos filhas de alguém / Nós somos todos filhos de alguém / Quanto tempo mais nós podemos nos olhar / Sob a mira de uma arma?”. Os versos foram cantados por crianças refugiadas no evento de abertura da Semana pela Paz, na Casa das Rosas, na tarde de domingo (16).

O evento terá atrações até sexta-feira (21), em vários endereços, e integra a agenda O Mundo que Queremos, iniciativa do governo do estado de São Paulo e Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

As crianças fazem parte do coral Somos Iguais, criado pela ativista Daniela Guimarães em 2015, com o objetivo de integrar os refugiados no país. O grupo tem 30 integrantes, vindos do Congo, República Dominicana e Síria. Além da apresentação musical, os coralistas leram em português e em suas línguas de origem alguns artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que neste ano completa 70 anos.

Crianças do coral Somos Iguais (foto: Ira Romão)

O artigo 14 do documento diz que “todo ser humano, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países” e foi lido em francês pela angolana Maria, 16. Há um ano no Brasil, Maria é fã das cantoras Anitta e Ludmilla e estuda o segundo ano do ensino médio. “Quero fazer faculdade de direito”, conta.

Segundo dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), o Brasil tem hoje 10.145 pessoas vivendo como refugiadas. Outras 86 mil pediram abrigo ao governo brasileiro e aguardam a resposta.

A ONU define “refugiado” como uma pessoa que precisou deixar seu país por ser perseguido por questões de raça, religião, nacionalidade e opinião política, além de ser vítima de conflitos armados ou de graves desrespeitos aos direitos humanos.

Lawand, 10 anos, é outro dos componentes do coral. Nascido na Síria, Lawand veio ao Brasil com os pais e irmãos em busca de refúgio depois de sofrer com as consequências da guerra civil no país. Hoje, mora na Vila Gumercindo, na zona sul de São Paulo.

Aula aberta de ioga na Casa das Rosas (foto: Ira Romão)

Antes da apresentação do coral, o centro Swami Vivekananda promoveu uma sessão aberta de ioga e meditação. O professor Sanjay Kumar  ressaltou a importância da prática para melhorar o dia a dia e impedir dores no corpo, além de ajudar a encontrar verdadeira divindade, presente em todos os seres humanos.

“Do ponto de vista da filosofia indiana, a ioga é uma forma de chegarmos ao significado da nossa existência. É o único caminho em que é possível encontrar a nossa divindade e de nos libertar dos renascimentos e limitações”, explicou Kumar.

A programação segue até sexta-feira (21) com palestras, debates e atividades na Casa das Rosas. Veja a agenda completa abaixo:

17/9 – Jornalismo pela Paz
Local: FAAP.
Horário: 15h.

Guilherme M. – Quebrando o Tabu
Amanda Kamancheck – ONG Think Olga
Cintia Gomes – Agência Mural
Edilamar Galvão – Jornalismo FAAP
Representante das Nações Unidas Jornalismo Humanizado – Parceria ONU BR (ACNUR/ACNUDH)
Webinar com Johan Gautung
IWPR – Institute for War & Peace Reporting

18/9 – Dia Virtual pela Paz
Ações pelas redes sociais O Mundo que Queremos

19/9 – Encontro de Sensibilização de Departamentos de Recursos Humanos e Responsabilidade Social Empresariais para a Contratação de Grupos Minorizados
Local:  Auditório da Secretaria de Desenvolvimento Social. Rua Bela Cintra, 1.032. Consolação.
Horário: 14h.

Mesa de Abertura

Ana Paula Fava – Assessora Especial para Assuntos Internacionais do governo do estado de SP
Carlo Pereira – Secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global

Painel 1. Egressos do sistema prisional
Painel 2. Pessoas em Situação de Rua
Painel 3. Pessoas com Deficiência
Painel 4. Migrantes e Refugiados
Painel 5. Pessoas Transexuais

20/9 – Dia Virtual pela Paz
Ações pelas redes sociais O Mundo que Queremos

21/9 – Ação de combate ao discurso de ódio
Local: Auditório da Secretaria da Educação. Pça. da República, 53.
Horário: 14h.

Xenofobia – Parceria ProMigra (Projeto de promoção dos direitos de migrantes – Faculdade de Direito da USP)

Exibição do documentário “A Guerra do Brasil” – Parceria Jornal O Globo

Feminicídio – Parceria: Instituto Maria da Penha Maia Fernandes / ONU Mulheres

Exibição do Documentário “Preciso dizer que te amo”

Workshop de CNV (Comunicação não-violenta) – Parceria Palas Athena

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *