#SmashTheGlass lota Pinacoteca em evento sobre assédio sexual

Cerca de 50 alunos da rede pública do estado de São Paulo participaram na tarde dessa quarta-feira (7) do #SmashTheGlass, evento promovido pela Assessoria Especial para Assuntos Internacionais (AEAI) e governo do Canadá. Durante 4 horas, os alunos e mais cerca de 100 pessoas lotaram o auditório da Pinacoteca para ouvir e falar sobre um dos assuntos mais polêmicos da atualidade: o assédio sexual e a violência contra as mulheres.

Ana Paula Fava, chefe da AEAI, e o cônsul-geral do Canadá em São Paulo Stephane Larue abriram o encontro. “Precisamos de mais mulheres fazendo política, apenas 10% dos nossos deputados federais são mulheres, menos de 15% dos vereadores”, afirmou Ana Paula. O cônsul falou sobre a parceria com o governo paulista, as conquistas canadenses com a eleição do primeiro-ministro Justin Trudeau (novembro de 2015) e a importância da parceria com o governo de São Paulo para a troca de experiências e o intercâmbio de políticas públicas.

As palestrantes durante o evento na Pinacoteca (foto: Governo do Estado de São Paulo)

Antes do início dos painéis, Ana Paula Fava ainda anunciou o novo programa da AEAI. Intitulado “Programa de Mulheres Mentoras”, a ação vai abrir inscrições para as jovens mulheres interessadas em trabalhar no setor público. “O objetivo é que as mentoras transfiram conhecimento para suas mentorandas”, afirmou Rovena Negreiros, diretora do Seade e uma das 10 mentoras selecionadas para o programa.

Logo após a exibição do vídeo “Dear Daddy” (Querido papai), que emocionou a plateia com um roteiro que pede aos pais para não fechar os olhos para a violência contra a mulher, o debate começou com a participação de Kelly Campos, presidente do Comitê da Diversidade da OAB de Suzano e colaboradora do Ativismo de Sofá; Cristiane Pereira, coordenadora do Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI), Marisa Sanematsu, diretora de conteúdo da Agência Patrícia Galvão e Maíra Zapater, doutora em Direitos Humanos pela USP e especialista em Direito Penal e Processual Penal.

Alunos da E.E. João Kople estiveram na plateia (foto: Governo do Estado de São Paulo)

O painel foi moderado pela jornalista norte-americana Sarah DiLorenzo que trouxe questões sobre a realidade brasileira em um paralelo com os desafios feminino em outros países.

Samira Bueno, diretora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, participou da segunda mesa e divulgou o material sobre violência contra a mulher, realizado em parceria com o portal G1, o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum. “Se considerarmos o último relatório da Organização Mundial da Saúde, o Brasil ocuparia a 7ª posição entre as nações mais violentas para as mulheres de um total de 83 países”, relatou.

O #SmashTheGlass iniciou a agenda anual de Direitos Humanos “O Mundo que Queremos” que a AEAI realiza em parceria com o Pacto Global.

Alunos da E.E. João Kople estiveram na plateia (foto: Governo do Estado de São Paulo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *